No more drama, Mary J. Blidge

domingo, 11 de julho de 2010

Isto chama-se vida e humanidade.




Dou comigo a pensar "andamos nós, humanos, uma vida inteira em busca de atingir a felicidade, amor, enfim, sentimentos que nos façam sentir perto da perfeição. Bom estatuto social, familiar, profissional e amoroso. Mas no fundo, a única certeza que temos, essa é a morte. Podendo fazer nada para a evitar. Todos acabaremos velhos, ou não, e mortos, literalmente, sem grandes adjectivos que enfatizem a ideia. O mais que podemos e devemos fazer é viver o que temos, o tempo que temos, o melhor que podemos e sabemos e estar feliz com isso, porque isto é o momento e é tudo. Se não estamos, algo haverá a mudar! Tanta chatices pela mais ínfima coisa quando sabemos que é uma estúdez e que nunca, mas nunca nos vai levar a lado nenhum. Ás vezes mais vale deixar ir, deixar partir, e continuar. Continuar porque existe um rumo a ser traçado.
Enfim, viver sabendo, mas não pensando muito, que um dia tudo se irá esvoaçar entre as nossas mãos e caíremos, caíremos como uma pedra. Incrivelmente tem o seu lado positvo. Só assim atribuimos a verdadeira importância a cada momento que vivemos,
aproveitando-o ao máximo. Se gostamos de pescar, porque não ser pescador ? Porque desejam todos ser médicos, engenheiros ou outra coisa qualquer conceitudada? Se gostamos de estar sozinhos, então sozinhos estejamos! Se gostamos de comer lasagna ou qualquer outra comida estranha de madrugada/lanche, porque não ? E mais, porque estará sempre meio mundo a tentar passar por cima de meio mundo? Para seu próprio benefício, mesmo sabendo que poderão haver muitas e muitas consequências negativas, este mundo é assim. Enfim, cada um tem o seu modo de viver, e de ser feliz, FELIZ. Isso é o verdadeiramente importante, quer seja uma vida de aventura, ou de certezas e poucos riscos, quer seja uma vida atribulada ou uma vida serena e calma quer seja de este ou de aquele! uma vida, cada pessoa, o mundo é de todos, e pra todos como cada um o traça.

14 comentários:

  1. eu li este textão e ameiii *.* ainda dizes tu que não escreves nada de especial :|
    amo-te :p

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  3. oh,obrigada inês!
    mas obrigadaaa, senão fosses tu não tinha publicado nadinha xD
    me too @

    ResponderEliminar
  4. wow, adorei :b
    tens muito jeitinho oh :)
    beijinho*

    ResponderEliminar
  5. oh, que fofinha, tu também acredita (:
    se não fosse a inês nem cá punha nada, fiz isto uma vez à noitiiinha x)
    beijinho *

    ResponderEliminar
  6. FUI EU? :| FOSTE TU, O TEU TALENTO FALA MAIS ALTO ! :$

    ResponderEliminar
  7. Ohh Joana , tu acreditas que cada vez que tou no pc , vou aos favoritos e abro o teu blog ... só para ouvir a musica ?? E claro pa ler os comentarios ... Epah , eu gosto bué de ti ;P

    ResponderEliminar
  8. o selo oficial do meu blog para ti joaninha @

    ResponderEliminar
  9. Inteligente, como sempre, a minha Joana.

    Há de facto a certeza da morte mas acredito que, neste mundo, todos temos uma missão que não invalida a felicidade. Por isso, de que adianta os sucessivos atropelos morais, sociais, culturais a que assistimos? De nada!

    Bj

    ResponderEliminar